Região dos Lagos e Norte Fluminense

Jornal primeira hora Jornal primeira hora
Sexta-feira , 01 de Aug 2014

Atualizado em 24/07/2014 00:00:00

noticia

Aulas retornam no improviso nas escolas Alípio e Eulina

Presença de alunos nas salas de aula fica em torno de 10% do total, revelando gritante insatisfação
Saiba Mais

MP obriga prefeito de Búzios a republicar Orçamento

Apesar de já ter avançado com despesas sobre fontes vindas de convênios os quais a Câmara de Vereadores não tem notícia, Prefeito André Granado (PSC) será obrigado a republicar Lei do Orçamento conforme foi aprovada pelo Poder legislativo. Prefeito vinha descumprindo a lei desde o inicio do ano
Saiba Mais

Luis Guedes é reeleito presidente do BC&VB

Com contas e ações da gestão anterior aprovadas, e recomendadas, Luis Guedes é reeleito diretor do Convention & Visitors Bureau de Búzios
Saiba Mais

Luz no fim do túnel

CPI do Boletim Oficial indicia prefeito André Granado (PSC), secretário Renato de Jesus, procuradores Sérgio Luiz Azevedo e Cássio Oliveira, coordenador de comunicação da PMAB, Beto Jordão, e empresas beneficiadas na manipulação nas publicações de avisos de licitação
Saiba Mais

Obras atrasadas deixam alunos fora da sala de aula

Reformas na Antônio Alipio (Geribá), José Bento (Manguinhos), e Eulina (São José) ainda não foram concluídas e seguem deixando crianças sem aulas
Saiba Mais

Pedido de crédito feito pelo Executivo a Câmara entrou na pauta da Sessão de terça-feira (15)

Na Sessão de terça-feira (14), um total de R$18.049.280.00 de  pedido de remanejamento  do Executivo  entrou na pauta . Essas mensagens de crédito foram uma segunda remessa enviada pelo prefeito André Granado, pois as outras tinham algum erro, considerando que enviaram as atuais para substituírem as anteriores.

Por questões meramente regimentais essa matéria entrou na pauta da Sessão de terça-feira (15) para que fossem encaminhadas as Comissões para darem prosseguimento considerando ainda que segundo o presidente da Comissão Mista de Orçamento Lorram Silveira, todos esses remanejamentos solicitados deverão ser discutidos com a população. Quanto ao Orçamento que está em vigor, não é o aprovado pela Câmara e conforme ação já ajuizada pela Câmara e Comissão Mista de Orçamento e recentemente pelo vereador Felipe Lopes, aguarda uma posição judicial quanto a situação.

Saiba Mais

Moradores reclamam de processo seletivo no meio do ano para diretor de escola

No mês de junho a secretaria de Educação de Búzios abriu inscrição para diretores de escola, supostamente para o Paulo Freire e Regina da Silveira, pois segundo informações, a diretora da escola de São José, que era funcionária na administração da secretaria, havia retornado, e a do Paulo Freire, que substituiu a diretora Kelly Penha, que inclusive teve um abaixo assinado com mais de 450 assinaturas de alunos, conforme matéria no PH na edição 1561, em que alunos pediam seu retorno, pediu exoneração do cargo.

 Uma luta travada há anos com a secretaria municipal de Educação, pela continuidade escolar é que aconteça eleição direta para diretores de escolas. Segundo Denize Alvarenga, diretora do Sindicato dos Professores do Rio de Janeiro (SEPE/Lagos) é a eleição direta para o cargo de diretores de escola, pois quando isso acontece existe um comprometimento maior desse profissional com o cargo almejado, além do prazo do mandato, que tem sua finalização sempre no final do ano, não interferindo assim, no cotidiano educacional do aluno. Quanto aos vice-diretores, permanece indicação política.

-O problema é que não respeitam o próprio processo criado por eles, há mais de um ano, em janeiro de 2013, criaram esse engodo de processo seletivo, mera distração para que não se instaurasse o que de verdade prevê a lei, a eleição direta para diretores. Na seleção de janeiro de 2013, previa-se que o mandato seria de dois anos. Pois bem, ao final de 2013, no recesso, para evitar manifestações, exoneram alguns diretores, a do Paulo Freire e da Regina, por exemplo. Feito isso, seria necessário um novo processo, fizeram mais um em janeiro, e, agora, outro. Ou seja, esse processo e nada é a mesma coisa - explicou Denize.

Para a diretora do SEPE, que também é professora do Colégio Paulo Freire, esse processo prejudica a comunidade escolar principalmente no que tange a adaptação do aluno/diretor, pois em seis meses de relação com o diretor e ele não completa o ano e entra outro no meio de ano, praticamente se perdeu o ano letivo.

-É Impossível pensar uma escola assim, estávamos tentando acertar no Paulo Freire, seis meses de adaptação, agora mais seis meses, no final o ano foi perdido. Pedagogicamente falando é um caos e perde toda a comunidade escolar ,em especial nossos alunos. A eleição direta, seguindo a Lei, seria a solução como acontece em Cabo Frio, por exemplo- concluiu.

O Colégio Paulo Freire é o único do município com ensino médio e formação de professores, recentemente um grupo de alunos recolheu aproximadamente 500 assinaturas pedindo o retorno da diretora Kelly Penha, que havia sido exonerada na época e substituída pela atual diretora que pediu demissão do cargo. (GB)

Saiba Mais
+ VER ARQUIVOS ANTIGOS

Copyright 1995-2010 Jornal Primeira Hora, Todos os direitos reservados.