Região dos Lagos e Norte Fluminense

Jornal primeira hora Jornal primeira hora
Sábado , 28 de Mar 2015

Atualizado em 26/03/2015 23:50:00

noticia

Anny Figueiredo e outros quatro diretores do CCS Búzios renunciam

O Conselho Comunitário de Segurança de Armação dos Búzios foi desativado na quarta-feira (25) em razão da renúncia da maioria dos conselheiros da diretoria mínima, na terça-feira (10). A notícia foi confirmada pela coordenadora dos Conselhos Comunitários de Segurança do Rio de Janeiro, Major PM Claudia Moraes.

Os conselheiros Claudio Ricardo Fischer (vice-presidente), Hector Sirera (2º secretário), Solange Modica (diretora social) e Eduardo Carlos Rodrigues (comissão ética), empossados há um ano, pediram afastamento das suas funções logo após a renúncia da presidente do CCS Búzios, Anny Figueiredo, que preferiu não se pronunciar. A 10ª reunião ordinária marcada para o dia 31 deste mês, e que ocorre mensalmente na Cidade foi cancelada.

- As principais insatisfações foram a constante troca dos comandos na PM e dos Delegados na Cidade, o que nos impede de realizar um trabalho com continuidade. E também a falta de comunicação da parte do Instituto de Segurança Pública – ISP, que não nos informa sobre estas mudanças. Outro motivo foi a falta de participação da própria sociedade, que não comparece as reuniões públicas mensais. Por isso, assim que a presidente do CCS Búzios renunciou, a maioria dos diretores decidiu também renunciar em solidariedade a Anny.

Os CCS são canais de comunicação entre a sociedade civil e as Polícias Civil e Militar do Estado do Rio de Janeiro, atuando como colaboradores voluntários, não remunerados e compromissados com a redução da violência, da criminalidade e com a paz social.

- Atualmente temos 67 Conselhos atuantes no Estado do Rio de Janeiro, que se reúnem mensalmente para discutir os seus problemas em nível local. Aquilo que não é resolvido na reunião do Conselho é redigido através de uma ata. Hoje estamos trabalhando para organizar essas informações e buscar as demandas, para conseguirmos mapear o estado a partir das demandas dos Conselhos. Nessas reuniões eles sinalizam para o que não está aparecendo na estatística. Esses dados também são trabalhados pelo ISP juntamente com as estatísticas criminais. Ter as informações dos Conselhos Comunitários como subsídio para discussão também no Consperj é fundamental, - falou a coordenadora Major Claudia Moraes, em entrevista coletiva a imprensa.

Saiba Mais

Desapropriar para fazer isso, doutor André?

Denúncia: Dois anos após tomar posse das instalações da Bem Te Vi, governo de Búzios consegue destruir sonho de toda uma população
Saiba Mais

Prefeito de Búzios é condenado por fraude na lavanderia

Tribunal de Contas cobra devolução de R$ 207 mil Reais por irregularidade na pesagem de roupa suja do hospital municipal
Saiba Mais

PM busca interagir com a comunidade visando diminuir criminalidade em Búzios

Na tarde de quarta-feira (18) a Associação de Moradores de Cem Braças (AMACEB) recebeu em sua sede a presença do Comandante da 5ª Cia da Policia Militar de Búzios, Capitão Azedias acompanhado do Sargento Furriel. A intenção do comandante é interagir com a população considerando que nas comunidades fluminenses nas quais esse método foi implementado o índice de criminalidade baixou, e a Policia Militar passou a ter um novo perfil na aproximação com a população.

- Nossa intenção é fazer com que a população ocupe espaços juntamente com a polícia nas ruas agindo em parceria com associações de moradores, comerciantes e moradores visando diminuir a criminalidade no município. Seja no trabalho, ou até mesmo de folga, sempre estou presente e dessa forma vamos fazer com que a PM seja vista como parceira da população e não com qualquer outra visão equivocada no combate ao crime- disse.

Durante o encontro diversas questões relativas a Cem Braças foram levantadas, e a maioria deles fazia alguma referencia a presença da PM no bairro, principalmente em relação à Praça José Paraíba, como disse o comerciante Nilton de Almeida,salientando a necessidade de algum efetivo naquele local, que é freqüentado por famílias com crianças.

 

Efetivo não atende a demanda da Cidade

 

Por mais interessado que o Capitão Azedias esteja em combater o crime na Cidade, ele vai precisar ainda mais da compreensão e parceria da população. Com um número abaixo da demanda necessária para o município, segundo o Comando da 5ª Cia de Policia Militar seriam necessários 106 policiais para atender a Cidade. Porém no seu contingente existem apenas 85 policiais, sendo que num convênio firmado com o Poder Judiciário, dez policiais militares foram cedidos para fazer a segurança do Fórum da comarca. Dos setenta e cinco policiais restantes, muitos estariam em licença médica, outros ocupando funções administrativas. Do efetivo total, apenas cinquenta e sete policiais estariam nas ruas da Cidade, e mesmo assim divididos em três turnos, o que dá entre 18 e 19 policiais nas ruas, por turno, algo muito abaixo do número necessário para um atendimento satisfatório para a população.

-Cabe as autoridades da Cidade se juntarem, ao Capitão Azedias e juntos cobrarem do Comando Geral da PM que essa necessidade seja suprida considerando a importância de Búzios no cenário turístico estadual, e nacional – falou Junior Borges, presidente da AMACEB.

Saiba Mais

A quem interessar possa

"Se estão pensando que vão me intimidar, estão enganados" ? Gugu de Nair
Saiba Mais

Quadrilha que fraudava financiamentos de imóveis na Região é desarticulada pela PF

Em Búzios, a operação aconteceu na Rasa e no Centro: Dez pessoas foram detidas, sete receberam mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva, segundo a PF
Saiba Mais

Enquanto as chuvas não vêm

Felipe Lopes consegue junto ao governo do Estado envio de equipamentos para limpeza do leito da Lagoa de Geribá
Saiba Mais
+ VER ARQUIVOS ANTIGOS

Copyright 1995-2010 Jornal Primeira Hora, Todos os direitos reservados.